quarta-feira, 15 de junho de 2011

Lua Cambará

Compartilhando um vídeo de uma adaptação do conto Lua Cambará de Ronaldo Correia de Brito, escritor cearense, para o teatro.


DVD Brasileirinho ao vivo. Maria Bethânia. Produtora Biscoito fino. 2004.

O DVD Brasileirinho interpretado pela cantora Maria Bethânia nos traz os tons da aquarela cultural de nosso país, Este projeto é um convite ao descobrimento do Brasil multicultural. Brasileirinho, nos convida a investigar a identidade cultural de nosso povo. Faz duas indagações importantes: quem é o brasileiro? E em que consiste a sua chamada "brasilidade"? Nas letras da canções temos várias reflexões sobre essas questões

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Jogo de Cena


Ele é um filme que traz grandes dramas de mulheres reais em episódios do dia-a-dia representados por grandes damas do teatro e da sétima arte nacional, é recheado de emoção em que o assistimos se confundindo entre a realidade e a ficção  se perdendo entre a verdadeira historia e a genialidade de nossas atrizes.
Eduardo Coutinho, nesse filme, seguiu a receita do grande cineasta Glauber Rocha: uma câmera na mão e uma boa idéia na cabeça se fazem cinema. Nessa obra temos uma fusão de realidade e ficção com histórias que surpreende pela realidade e emoção que são narradas combinadas com a presença marcantes de atrizes de peso que dão um tom magistral as cenas que compõem esse filme.   

Direção:  Eduardo Coutinho 

Por Léo Silva e Joelson Santhiago. 

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Cafundó



Essa obra dirigida por Betti e Bueno traz um recorte da nossa história que nos permiti entender com se deu a construção da discriminação racial e por conseqüência a religiosa e marginalização da população negra do país. Através da História de João de Camargo(Lázaro Ramos) que viveu durante o período de transição do regime escravocrata para o assalariado no Brasil temos vários momentos vividos por esse personagem no qual retrata como a sociedade da época tratou o negro depois da “libertação dos escravos”. Dentro dessa atmosfera de marginalização o negro João de Camargo consegue construir uma comunidade religiosa para atender as populações excluídas por essa sociedade.
Enfim, O filme Cafundó retrata o sincretismo religioso até hoje tão evidenciado, e demonstrar de uma maneira simples e de fácil entendimento a questão das entidades do candomblé, tem uma bela fotografia e uma excelente interpretação do protagonista. É um filme que nós faz entender o porquê da nossa cultura ser como é.

Direção:  Paulo Betti /Clóvis Bueno

Por Léo Silva e Joelson Santhiago

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Um poema de Ferreira Gullar


Mau despertar

Saio do sono como
de uma batalha
travada em
lugar algum

Não sei na madrugada
se estou ferido
se o corpo
        tenho
       riscado
de hematomas

Zonzo lavo
       na pia
os olhos donde
ainda escorrem
uns restos de treva.

agosto de 1997